sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

BBB - BIG BROTHER BRASIL OU BELOS, BONS E BEM SUCEDIDOS?

Assim é formado o grupo dos participantes do BBB Big Brother Brasil.
Homens e mulheres saradões, bonitos e bem sucedidos. Dentistas, advogados, personal trainner, jornalistas, promoter, modelos e médicos.
E aí? Onde ficam as pessoas comuns? Onde fica a lavadeira, a mulher desdentada que não pode pagar o dentista, o gari, o pedreiro, o pai de família que sustenta dez pessoas com apenas um salário mínimo. Por que essas pessoas nunca são selecionadas? Que raio de programa é esse que beneficia somente a pessoas de boa aparência e que não precisam tanto desse dinheiro? Porque se inscrever se tudo leva a crer que os participantes são escolhidos a dedo?
Isso me parece o cúmulo do insulto à nossa inteligência.
Parodiando uma frase que ouvi há alguns anos: "PENSE, INVENTE, FAÇA UMA COISA DIFERENTE."
Seria muito interessante se essa seleção fosse feita com critérios mais realistas, sérios, coerentes e com a cara do Brasil. Seleção essa, que só poderiam entrar na casa, pessoas comuns: desempregados ou que recebam até cinco salários mínimos. Tudo bem elaborado, comprovado e investigado.
Deixe os modelos para as passarelas, os médicos para os hospitais, promoter para seus eventos, etc.
O Brasil é uma miscigenação. Temos índios, negros, brancos, pardos. O Brasil não se resume a dezesseis pessoas enfurnadas numa bela casa, com aparência apetitosa. O Brasil é composto, em sua maioria, de pessoas pobres, trabalhadoras, desdentadas que merecem uma oportunidade de tentar a sorte num BBB. Não o BBB dos Belos, Bons, Bem Sucedidos.  Mas o BBB dos Bravos Batalhadores do Brasil.

Um comentário:

  1. Audiência, dinheiro entrando, amigo! Como li num site: a maioria das pessoas que está no BBB representa o perfil fisico, cultural e economico desejado pelos seus telespectadores. A Globo não daria um tiro no pé. Várias edições e, praticamente, o mesmo perfil dos participantes e as mesmas intrigas, desavenças. Enfim, um programa que já deu o que tinha para dar. Mesmice pura todo ano. Aí depois vem o futebol e dá tudo na mesma...

    ResponderExcluir