sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

DINHEIRO TRAZ OU NÃO FELICIDADE?

Outro dia, assistindo à TV vi uma pesquisa com a pergunta: Dinheiro traz felicidade?". Mais de 90% dos entrevistados responderam que sim, que o dinheiro traz felicidade. Refleti muito sobre isso. Fiquei pasma com o resultado. Ou seja, a maioria das pessoas acham que para viver feliz tem que ter dinheiro. Mas, então, como fica esses noventa e tantos porcento, que, na verdade não tem dinheiro? Ou pelo menos não tem o suficiente? Serão elas assim tão infelizes? Se assim for o mundo é dos infelizes. Se o dinheiro traz tanta felicidade, aonde fica o amor, a família? Ficaram em segundo plano? O dinheiro está competindo com os laços afetivos? São questões tão complexas e difíceis de serem colocadas em palavras.
O dinheiro traz felicidade sim, quando você precisa dele e ele está lá, a sua espera. Mas, por outro lado, ele não traz felicidade se você não tem família e amor.
O dinheiro traz felicidade quando você adoece e lá está ele, novamente à sua disposição. Mas não traz felicidade quando você adoece, o tem à sua disposição, mas de nada lhe serve se você não pode se curar.
Na verdade, a felicidade é relativa. O dinheiro nada tem a ver com ela. 
Felicidade são pequenos momentos do dia-a-dia, assim como a infelicidade. Podemos sentir, num único dia a felicidade e a infelicidade. Tudo em questão de minutos.
Ninguém é feliz ou infeliz o tempo todo, porque a felicidade tem uma residência: o seu espírito. O espírito não atende pelo nome DINHEIRO. E o seu espírito é que comanda as suas ações.
Finalmente cheguei a uma conclusão: Os verbos estão trocados. Ninguém  É  feliz ou infeliz. Na verdade ESTAMOS felizes ou infelizes, dependendo da ocasião.
Assim que, existe uma equivocação. O dinheiro NÃO traz felicidade. Ele apenas traz satisfação momentânea. Simples assim.

Que sejam felizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário